Hormonios bioidênticos, estrogênio e exercícios para problemas urogenitais

Hormônios bioidênticos podem ser a solução para a falta de estrogênio, causada pela idade ou pela retirada dos ovários. A baixa estrogênica causa vários problemas no funcionamento do organismo, incluindo atrofia genital e problemas urinários. Falta de tônus e  incontinência urinária são comuns quando este hormônio está abaixo do normal.

Assim sendo, ao ser constatada a baixa hormonal por exames e sintomas, suplementar com hormônios bioidênticos pode ser uma ótima solução. Se você não sabe o que são estes hormônios, leia mais sobre eles aqui, ou compre o e-book onde você poderá ter uma ideia mais abrangente do assunto.

Em geral não adianta você perguntar ao seu médico que nunca ouviu falar de hormônios bioidênticos e nem está interessado em saber sobre eles. O importante é você se consultar com um médico especialista em hormônios bioidênticos, que estudou o assunto e estará apto a analisar o seu caso. Para achar um especialista em sua região, clique aqui. Ligue e confirme se ele realmente prescreve os hormônios bioidênticos. Esteja atenta para o fato de que jamais se deve usar estrogênios sem ao mesmo tempo usar progesterona, para evitar a chamada “predominância estrogênica”, que também causa problemas.

Outro fator importante para a saúde genital é fazer exercícios que fortalecem esta área, também chamada assoalho pélvico. Esta é uma região cheia de músculos que seguram os órgãos internos no lugar, ajudando a mantê-los saudáveis.

Alguns exercícios para fortalecer a musculatura genital

 

I – prender e soltar

De pé, pernas ligeiramente flexionadas e pés firmemente plantados no chão, prenda e solte os glúteos e pélvis. Use força moderada, sem exagerar mas também sentindo que está prendendo os músculos. Comece com 10 repetições.

II – Prender, manter, soltar

Repita os mesmos movimentos, porém segurando a contração por três segundos. Repita 10 vezes.

III – Prender, guiar respiração, soltar


Agora preste atenção na respiração. Faça os mesmos movimentos, porém inspirando ao prender. Conte até 3 segurando a respiração e mentalmente visualizando o oxigênio respirado indo para a área pélvica, revitalizando-a. Solte e repita 10 vezes.

IV – Prender em dois tempos, segurar, soltar

Deitada em um local macio mas firme – um colchonete no chão – prenda os músculos em dois tempos. No primeiro tempo prenda a musculatura genital, e no segundo tempo prenda a barriga para baixo. Solte em dois tempos, primeiro a barriga e depois a musculatura do assoalho pélvico. Repita 10 vezes.

Importante:

  • Não fazer os exercícios com a bexiga cheia e pelo menos duas horas após refeições.
  • Se não conseguir sentir seus músculos é porque eles estão fracos. Continue devagar que logo você começará a sentir que estão respondendo.
  • Mulheres menstruadas não devem fazer o exercício durante o período.
  • À medida em que for fortalecendo, aumente as repetições para dois ou três ciclos de 10.

    Maria Couto – Homeopatia Clássica

    Consultas homeopáticas, reeducação alimentar e análise de problemas hormonais

    A informação neste artigo não pretende substituir um profissional qualificado, nem curar doenças ou receitar remédios. Seu propósito é unicamente educacional.

Faça seu comentário